7 livros Mais Vendidos No Mundo

Descubra neste artigo os livros mais vendidos do mundo. Livros como a Bíblia sagrada, Dom Quixote e muitos outros.  De acordo com o Livro Guinness dos Recordes, a Bíblia é o livro mais vendido de todos os tempos com mais de 5 bilhões de cópias vendidas e distribuídas.

Os 7 Livros Mais Vendidos do Mundo

1 – Livro Bíblia Sagrada

 

7 livros Mais Vendidos No Mundo

Segundo algumas pesquisas, há cerca aproximadamente 50 anos atras, a Bíblia se tornou um dos livros mais vendido no mundo e desde então permanece no primeiro lugar do ranking, pode conferir aqui na Wikipédia.

O livro mais vendido e lido no mundo tem batido recordes de distribuição também aqui Brasil. São aproximadamente 4 bilhões de cópias espalhadas pelo mundo traduzidas em mais de dois mil idiomas e dialetos. Em cada país, existe uma Sociedade Bíblica responsável pela garantia da verossimilhança das traduções com o texto original.

A Bíblia é uma coleção de textos religiosos de valor sagrado para o Cristianismo, em que a interpretação religiosa do motivo da existência do homem na Terra sob a perspectiva judaica é narrada por humanos.

Segundo a tradição, aceita pela maioria dos cristãos, a Bíblia foi escrita por 40 autores, entre 1500 e 450 a.C. (livros do Antigo Testamento) e entre 45 e 90 d.C. (livros do Novo Testamento), totalizando um período de quase 1600 anos.

A maioria dos historiadores acredita que a data dos primeiros escritos considerados sagrados é bem mais recente: por exemplo, enquanto a tradição cristã coloca Moisés como o autor dos primeiros cinco livros da Bíblia (Pentateuco), muitos estudiosos aceitam que foram compilados pela primeira vez apenas após o exílio babilônico, a partir de outros textos datados entre o décimo e o quarto século antes de Cristo.

2 – Livro Dom Quixote

 

dom-quixote um dos livros mais vendidos do mundo

Dom Quixote de La Mancha (Don Quijote de la Mancha em castelhano) é um livro escrito pelo espanhol Miguel de Cervantes y Saavedra (1547-1616), aparece como o segundo dos livros Mais Vendidos do Mundo.

O título e ortografia originais eram El ingenioso hidalgo Don Quixote de La Mancha, com sua primeira edição publicada em Madrid no ano de 1605. É composto por 126 capítulos, divididos em duas partes: a primeira surgida em 1605 e a outra em 1615. A coroa espanhola patrocinou uma edição revisada em quatro volumes a cargo de Joaquín Ibarra. Iniciada em 1777 concluiu-se em 1780 com tiragem inicial de 1600 exemplares.

O livro surgiu em um período de grande inovação e diversidade por parte dos escritores ficcionistas espanhóis. Parodiou os romances de cavalaria que gozaram de imensa popularidade no período e, na altura, já se encontravam em declínio. Nesta obra, a paródia apresenta uma forma invulgar.

O protagonista, já de certa idade, entrega-se à leitura desses romances, perde o juízo, acredita que tenham sido historicamente verdadeiros e decide tornar-se um cavaleiro andante. Por isso, parte pelo mundo e vive o seu próprio romance de cavalaria.

Enquanto narra os feitos do Cavaleiro da Triste Figura, Cervantes satiriza os preceitos que regiam as histórias fantasiosas daqueles heróis. A história é apresentada sob a forma de novela realista.

É considerada a grande criação de Cervantes. O livro é um dos primeiros das línguas européias modernas e é considerado por muitos o expoente máximo da literatura espanhola. Em princípios de maio de 2002, o livro foi escolhido como a melhor obra de ficção de todos os tempos. A votação foi organizada pelo Clubes do Livro Noruegueses e participaram escritores de reconhecimento internacional.

3 – Livro A Arte da Guerra

 

a arte da guerra

O livro A Arte da Guerra “Estratégia Militar de Sun Tzu” é um tratado militar escrito durante o século IV a.C. pelo estrategista conhecido como Sun Tzu, o terceiro dos os livros Mais Vendidos do mundo. Desvendando o Segredo.

O tratado é composto por treze capítulos, cada qual abordando um aspecto da estratégia de guerra, de modo a compor um panorama de todos os eventos e estratégias que devem ser abordados em um combate racional. Acredita-se que o livro tenha sido usado por diversos estrategistas militares através da história como Napoleão, Zhuge Liang, Cao Cao, Takeda Shingen, Vo Nguyen Giap e Mao Tse Tung.

Desde 1772 existem edições europeias (quatro traduções russas, uma alemã, cinco em inglês), apesar de serem consideradas insatisfatórias. A primeira edição ocidental tida como uma tradução fidedigna data de 1927. A Arte da Guerra foi traduzido para o português por Caio Fernando Abreu e Miriam Paglia (1995).

Apesar da antiguidade da obra, nenhuma obra ou tratado é tão completo e tão atual quanto A Arte da Guerra. Com seu caráter sentencioso, Sun Tzu forja a figura de um general cujas qualidades são o segredo, a dissimulação e a surpresa. Edição de bolso americana de A Arte da Guerra.

Hoje, A Arte da Guerra parece destinado a secundar outra guerra: a das empresas no mundo dos negócios. Assim, o livro migrou das estantes dos estrategistas para as do economista e do administrador. Embora as táticas bélicas tenham mudado desde a época de Sun Tzu, esse tratado teria influenciado, segundo a Enciclopédia Britânica, certos estrategistas modernos como Mao Tsé-Tung, em sua luta contra os japoneses e os chineses nacionalistas.

Inclusive encontra-se nos escritos militares de Mao-Tse-Tung citações do livro A Arte da Guerra de Sun Tzu. O general brasileiro Alberto Mendes Cardoso chamou o livro do Sun Tzu de clássico militar.

4 – Livro O Conde de Monte Cristo

 

monte cristo

Livro O Conde de Monte Cristo (título original em francês: Le Comte de Monte-Cristo) quarto – os livros mais vendidos do Mundo. É um romance da literatura francesa escrito por Alexandre Dumas em colaboração com Auguste Maquet e concluída em 1844.

Inicialmente publicado como Folhetim de 1844 a 1846 (primeira parte: do 28 de Agosto ao 19 de Outubro de 1844, Segunda parte: do 31 de Outubro ao 26 de Novembro de 1844, Terceira parte: do 20 de Junho 1845 ao 15 de Janeiro de 1846), o livro conta a história de um marinheiro que foi preso injustamente.

Lá, conhece um clérigo de quem fica amigo. Quando o clérigo morre, ele escapa da prisão e toma posse de uma misteriosa fortuna. O marinheiro, agora em condições financeiras, pode vingar-se daqueles que o levaram à vida de prisioneiro. A história é livremente inspirada por factos reais da vida de Pierre Picaud.

É considerado, juntamente com Os Três Mosqueteiros, uma das mais populares obras de Dumas, e é frequentemente incluída nas listas de livros mais vendidos de todos os tempos.

O nome do romance surgiu quando Dumas a caminho da Ilha Monte-Cristo, com o sobrinho de Napoleão, disse que usaria a ilha como cenário de um romance.

5 – Livro Um Conto de Duas Cidades (A Tale of Two Cities)

quais os livros Mais Vendidos do Mundo?

O quinto da série dos livros Mais Vendidos do Mundo é A Tale of Two Cities (Um Conto de Duas Cidades, em português) é um romance histórico de autoria de Charles Dickens lançado em 1859; é também um romance que trata de temas como culpa, vergonha e retribuição.

A principal fonte para Dickens escrever o livro com fundo histórico é The French Revolution (A Revolução Francesa), de Thomas Carlyle. A narrativa é extraordinariamente dependente da correspondência como meio de avançar o fluxo de acontecimentos, e apesar de não ser uma obra epistolográfica no sentido definido por Les Liaisons Dangereuses (Ligações Perigosas) de Pierre Choderlos de Laclos, percebe-se rapidamente que a troca de correspondências forma um centro impulsionador para a maior parte do desenvolvimento da narrativa.

O livro cobre o período entre 1775 e 1793, da Independência americana até o meio do período da Revolução francesa.

Os Livros Mais Vendidos do Mundo

6 – Livro O Pequeno Príncipe – Le Petit Prince

pequeno principe

Livro Le Petit Prince também conhecido como O Principezinho (título em Portugal) ou O Pequeno Príncipe (título no Brasil) sexto da lista de os livros Mais Vendidos do Mundo é uma obra do escritor francês Antoine de Saint-Exupéry, publicada em 1943 nos Estados Unidos. Numa primeira leitura, aparenta ser um livro para crianças, mas possui um grande teor poético e filosófico.

O autor do livro foi também autor das ilustrações originais.

É o livro em língua francesa que mais foi vendido do mundo, com cerca de 143 milhões de exemplares , e entre 400 a 500 edições. Também se trata da terceira obra literária mais traduzida no mundo, tendo sido publicado em 220 idiomas e dialetos.

Em Portugal, O Principezinho integra o conjunto de obras sugeridas para leitura integral, na disciplina de Língua Portuguesa, no 2º Ciclo do Ensino Básico.No Japão, há um museu dedicado ao personagem principal do livro.

7 – Livro O Senhor dos Anéis

os livros Mais Vendidos do Mundo

No sétimo lugar dos livros Mais Vendidos No Mundo aparece o livro O Senhor dos Anéis (The Lord of the Rings) é uma trilogia de livros de alta fantasia escrita pelo escritor britânico J. R. R. Tolkien. A saga começa como sequência de um livro anterior de Tolkien, O Hobbit, e logo se desenvolve numa história muito maior.

Foi escrito entre 1937 e 1949, com muitas partes criadas durante a Segunda Guerra Mundial. Embora Tolkien tenha planejado realizá-lo em volume único, foi originalmente publicado em três volumes (The Fellowship of the Ring, The Two Towers e The Return of the King) entre 1954 e 1955, e foi assim, em três volumes, que se tornou popular.

Desde então foi reimpresso várias vezes e foi traduzido para mais de 40 línguas, e vendeu mais 160 milhões de cópias, tornando-se um dos trabalhos mais populares da literatura do século XX.

Um Anel Poderoso – O Anel do Poder

Um Anel, é o elemento central da saga, ou estória de uma antiguidade remota da Inglaterra, onde em rúnico pode ler-se: “Um Anel para todos governar, Um Anel para encontrá-los, Um Anel para a todos trazer e na escuridão aprisioná-los”.

Palavras em contínuo tanto na parte de dentro do anel, como na parte externa do anel, isso se apresenta no início do livro, na apresentação da trilogia, no original em primeira edição em Inglês, onde os vilões pelo próprio porte do anel se auto – destroem, segundo o autor, inspirado na Bíblia.

A primeira edição em português, publicada no Brasil pela extinta editora Artenova do Rio de Janeiro — com a tradução de Antônio Rocha e Alberto Monjardim —, era constituída por seis volumes (tendo sido cada um dos três livros da série dividido em dois tomos, vendidos separadamente).

A Terra – A Magia

Eram intitulados “Terra Mágica“, “O Povo do Anel” (que formavam A Sociedade do Anel), “As Duas Torres“, “A Volta do Anel” (que formavam As Duas Torres), “O Cerco de Gondor” e “O Retorno do Rei” (que fechavam a série formando o terceiro e último volume original, O Retorno do Rei).

Todos esses seis livros foram lançados no país entre 1974 e 1979. A segunda edição em português foi editada e publicada em Portugal durante os anos 1980, pela editora Europa América, com os três volumes em separado. Uma terceira e por hora a última edição em língua portuguesa foi realizada pela brasileira editora Martins Fontes em 1991 e publicada em 1994.

Nessa nova edição, a Martins Fontes corrigiu o “erro” da editora anterior em publicar seis tomos, unindo-os como publicado originalmente na Grã-Bretanha, sob os mesmos títulos, devidamente traduzidos .

A história de O Senhor dos Anéis ocorre num tempo e espaço imaginário, a Terceira Era da Terra Média, que é um mundo inspirado na Terra real, mais especificamente, segundo Tolkien, numa Europa mitológica, habitado por Humanos e por outras raças: Elfos, Anões e Orcs.

Tolkien deu o nome a esse lugar a palavra do inglês moderno, Middle-earth (Terra-Média), derivado do inglês antigo, Middangeard, o reino onde humanos vivem na mitologia Nórdica e Germânica.

O próprio Tolkien disse que pretendia ambientá-la na nossa Terra, aproximadamente 6.000 anos atrás, embora a correspondência com a geografia e a história do mundo real fosse frágil.

A história narra o conflito contra o mal que se alastra pela Terra-média, através da luta de várias raças – Humanos, Anões, Elfos, Ents e Hobbits – contra Orcs, para evitar que o “Anel do Poder” volte às mãos de seu criador Sauron, o Senhor do Escuro. Partindo dos primórdios tranquilos do Condado, a história muda através da Terra-média e segue o curso da Guerra do Anel através dos olhos de seus personagens, especialmente do protagonista, Frodo Bolseiro.

A história principal é seguida por seis apêndices que fornecem uma riqueza do material de fundo histórico e linguístico.

Juntamente com outras obras de Tolkien, O Senhor dos Anéis foi objeto de extensiva análise de seus temas e origens literárias. Embora um grande trabalho tenha sido feito, a história é meramente o resultado de uma mitologia na qual Tolkien trabalhava desde 1917.

As influências sobre este antigo trabalho e sobre a história do Senhor dos Anéis englobam desde elementos de filologia, mitologia, industrialização e religião até antigos trabalhos de fantasia, bem como as experiências de Tolkien na Primeira Guerra Mundial (1914-18), da qual participara.

O Senhor dos Anéis teve um efeito grande na fantasia moderna, e o impacto de trabalhos de Tolkien é tal que o uso das palavras “Tolkienian” e “Tolkienesque” (“Tolkieniano” e “Tolkienesco”, na forma aportuguesada) ficou gravado no dicionário Oxford English Dictionary.

A enorme e permanente popularidade de O Senhor dos Anéis levou a numerosas referências na cultura popular, à criação de muitas sociedades de fãs da obra de Tolkien e à publicação de muitos ensaios sobre Tolkien e seu trabalho.

O Senhor dos Anéis inspirou (e continua inspirando) trabalhos de arte, a música, cinema e televisão, videogames e uma literatura paralela. O cineasta estadunidense George Lucas admitiu em uma entrevista que sua saga cinematrográfica Star Wars, foi inspirada na saga de Tolkien.

Adaptações do livro foram feitas para rádio, teatro e cinema. Em 2001 – 2003 foi lançada a trilogia de filmes O Senhor dos Anéis (The Lord of the Rings), que se tornou um grande sucesso de bilheteria em todo o mundo, expondo de forma significativa e sem precedentes o trabalho do autor ao grande público, que acabou por renovar o seu contingente de fãs e admiradores e promover uma explosão de interesse pelo O Senhor dos Anéis, bem como por outras obras de Tolkien.

Clique Aqui para voltar Para a Página Principal do Site Livro Usado

 

Salvar

******************

Curso A Gratidão Transforma: Uma Nova Vida em 33 dias

A Gratidão Transforma Uma Nova Vida em 33 dias
******************

One Comment

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *